----

Sejam bem vindos ao Meu Mundo Subjetivo!

terça-feira, 1 de julho de 2014

A janela



Por trás da cortina espiava, ai me arrepiava!
Aquele corpo sedutor sem pudor
Imaginava  seu toque domador

De lá me sorria...ele sabia!
Encostava na janela, dava aquela piscadela
Meu corpo umedecia...ai, doía!

 Depois sumia, voltando somente no outro dia


Meu corpo ficava em chamas...ardia!
Num misto de vergonha e desejo

Meu corpo tremia
Quase sentia seu  cheiro
E a deliciosa maciez daqueles cabelos

Na janela todos os dias
Vivia a feliz agonia
De estar naqueles braços sem nome


....Frag-men-tos....Meus....