----

Sejam bem vindos ao Meu Mundo Subjetivo!

domingo, 23 de março de 2014

Quase conto 2



A fama inesperada



De  tanto falarem dos defeitos dela ou da genialidade na pessoa errada. Desengonçada ganhou (má)fama, suas criações caiu nas graças do povo. Seu público era extremamente variado.

As pessoas gostavam justamente de seu jeito desajustado, daí surgiu a perfeição: jeito impulsivo, meiguice e muito estilo em suas “avoações”. 
Perfeita do jeito dela. Não vive se comparando. Sabe o que tem de melhor. Por isso não vive apelando, pedindo reconhecimento. Este virá em algum momento. Sempre lembrava de um professor do Ensino Fundamental, que sempre dizia:  "quando somos bons mesmo são as pessoas que fazem questão de nos mostrar".

E-mails de todos os cantos do mundo, ela começou a receber. Todos tinham uma história que parecia com a dela. 
Eram pessoas rotuladas, fora de algum tipo de padrão. No mundo das diferenças as pessoas vivem buscando a igualdade, não de ter os direitos garantidos e respeitados.

Mas a de pertencer a certo grupo, ser considerado capaz.  Mais alto,  mais bonito. Carismático (a). Popular  nas redes sociais.
Não  há muito respeito aos diferentes talentos. É tipo assim: se não se enquadra  passe a diante!

Como toda celebridade, que agora ela passou a ser, há quem goste de seu estilo avoado e há aqueles que  o reprove. 
O que vale é ser aceito, não no mundo das glórias. Na vida tudo é passageiro. Aprendemos o tempo inteiro.

Se para os outros tudo o que importava era sucesso, para Desengonçada o importante era ser feliz. Admirada ou não, ela sabia que a perfeição e ser exatamente como é.
Ela somente deseja voar, pousar nas flores, sentir outros sabores, embriagar-se com milhões de olores. Viver e amar. 
Embora, nem sempre seja fácil viver aquilo que se deseja. Em algumas situações, faz-se necessário um adaptar (temporário?).




....Frag-men-tos....Meus....


*Desegonçada pergunta e você responde comentando: Como blogueiro (a) estreante, como se sentiu na blogosfera?